sexta-feira, abril 29, 2005

Fim de Semana! - Parte II

Que fazer este fim de semana? Dia da mãe! Sol! Feriado! Não há restaurantes, nem cafés, nem hipermercados! Não vão, por favor, para o Amoreiras ou outro Shopping! Organizem um piquenique com a ajuda dos mais pequenos e levem as respectivas companhia femininas merecedoras de pausa a dar um relaxante passeio pelo campo ou pela praia! E, se tiveram a sorte de passar tempo de qualidade com os filhotes, ofereçam-nos às vossas mães (tipo prendinha, com lacinho e tudo ;)) e raptem as respectivas para um merecido descanso a dois!!!

Fim de Semana!

Aproxima-se sorrateiramente, acompanhado de um sol feliz e amarelo, que nos espreita por entre os montes, mais um fim de semana... Promete-nos uma pausa, nem que breve, ao mesmo tempo que nos traz um dia comercial (ou não) - o Dia da Mãe.
Nós comemoramos o dia da mãe na cidade. Não desperdiçamos dinheiro em algo fútil. Somos três mães nesta cidade, ficamos felizes por poder estar juntas, embora durante apenas algum tempo. Trocamos flores (ramos ou vasos), receitas e afectos! Que mais poderíamos desejar???

Ivo Ferreira

Talvez não devesse comentar esta situação, mas a verdade é que considero caricato a vitimização desta personagem. Este senhor foi preso com provas de ter consumido haxixe, algo proibido nos EAU. Não foi preso por suspeita de, existem provas. Tristemente foi apanhado por ter quebrado uma lei de um país estrangeiro. Porque é que deve ser perdoado? Ele só fumou um charro, tudo bem! A questão é que quando vamos a outro país, cientes das diferenças legais, devemos ter em mente: Em Roma, sê Romano!
Se eu fosse a um país árabe, ciente das diferenças culturais e religiosas, cobriria o meu cabelo, mesmo que discorde. Não consigo ter pena e querer salvar este senhor. Se fosse o José Silva será que teria esta cobertura mediática???

quinta-feira, abril 28, 2005

Obrigada monólogo pelo período de reflexão!

1.Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?
Seria a Bíblia...
2. Já alguma vez ficaste apanhadinha(o) por um personagem de ficção?
Sim, quase sempre que leio um livro que gosto. A última vez foi com o the Time Traveler's Wife - seria a wife.
3. Qual foi o último livro que compraste?
Foi o livro 7 de uma encilopédia que coleccionamos (sim, uma enciclopédia também é um livro!).
4. Qual o último livro que leste?
Faulkner's Mississipi, um livro sobre a vida e obra de Faulkner com belíssimas fotografias.
5. Que livros estás a ler?
Agora concentro as minhas energias em 7 Habits of Highly Effective People, para ver se aprendo algo...
6. Cinco livros que levarias para uma ilha deserta?
A bíblia - é grande e pode-se ler e reler...
um livro tipo Do it Yourself de barcos ou cabanas
um livro para aprender japonês - teria imenso tempo e poderia praticar com uma bola de Voley
Um livro de poesia como Sophia de Mello Breyner
Um livro em branco
7. Três pessoas a quem vais passar este testemunho e porquê?
Pinho, Suzana e Teresa (tudo não bloguistas...)

terça-feira, abril 26, 2005

Evelyn

Last night's video.
Why on earth would anyone think that children would be better of in a Child Center with nuns or priest than at home with loving fathers?

We agree that sometimes a child should be taken from their fathers, mothers, parents, since some are unfit for the task. But, when not so, why on earth should they grow up alone?

Virtuality

Wouldn't it be wonderful to visit the ones you love without leaving the couch? Imagine your son has just moved to another country and by simply wiring yourself, being able to give him a great, big hug? All this using nothing but virtual space.
Some may argue that it wouldn't be the same thing. Well, it wouldn't. But still, better than nothing, don't you agree?
Maybe, when the children of this city grow up and move to a foreign land (if they want to), we'll be able to "hug" them virtually.

segunda-feira, abril 25, 2005

The Dove

Just wanted to say that this dove is, thanks to Rob, my homage to the revolution, a peaceful one that has allowed the Portuguese to speak, read and live freely.

This wonderful photo was shot by Rob Palmer. Visit www.falconphotos.com  Posted by Hello

25 de Abril

31 anos! Para quem tem 4 anos menos que a efeméride é difícil imaginar um tempo sem liberdade. Fico muito grata a todos os que sofreram por nós e que se revelaram para que hoje possamos ler o que desejamos, discutir os assuntos que queremos e escolher o credo e os políticos que desejamos. A todos um bem haja!
Por outro lado, espero que a minha geração entenda que a liberdade não é fazermos o que nos apetece mas sim o que devemos. Que a minha liberdade acaba quando começa a dos outros, para que possam ensinar aos seus descendentes para que serve esta liberdade, merecida pelos outros, pelos que lutaram, a ser usufruída por todos nós.

sábado, abril 23, 2005

Cidades

Após troca de ideias com um cidadão dos EUA, cheguei à conclusão que cada povo lê a sua história à sua luz. Às vezes mais vale cada cidade não trocar de histórias, aborrecemo-nos e ficamos com vontade de dizer - não foi por morrerem tantas pessoas como uma bomba atómica que se libertou um país, entre outras coisas. Nesta cidade acredita-se que uma guerra nunca levou a lado nenhum... senão à dor e à morte.

Heffalump Posted by Hello
Hoje a cidade foi ao cinema. Conseguimos ver um filme de 68 minutos. Primeiro foi preciso explicar as regras:
- Não se pode falar alto;
- Não se pode correr;
- Não se pode saltar de lugar em lugar.

A partir desse momento tudo correu bem. As regras foram bem apreendidas e o filme era interessante (Disney, para todos).
Ratzinger

O espírito Santo deveria ter actuado. O que será que ele andava a fazer durante o conclave???