sábado, abril 23, 2005

Cidades

Após troca de ideias com um cidadão dos EUA, cheguei à conclusão que cada povo lê a sua história à sua luz. Às vezes mais vale cada cidade não trocar de histórias, aborrecemo-nos e ficamos com vontade de dizer - não foi por morrerem tantas pessoas como uma bomba atómica que se libertou um país, entre outras coisas. Nesta cidade acredita-se que uma guerra nunca levou a lado nenhum... senão à dor e à morte.