segunda-feira, setembro 19, 2005

As manifs e os Media

Será que vale mesmo a pena termos de gramar com criancinhas louras em posters a dizerem que é necessário salvar a família?

Que família? A família de pessoas de mentes pouco esclarecidas que marcham pela rua da maior cidade de Portugal, com um corte de cabelo fora de moda desde os anos 80, a gritar palavras de ordem de índole homofóbica? E, pior que isso é term direito a visualização mediática. Que se queiram manifestar - tudo bem - vivemos num país democrático, agora ter de ver e de explicar às crianças que aqueles adultos têm medo da diferença, como elas têm medo de monstros.

É uma questão de esclarecimento. O meu filho de três anos está indeciso se os monstros existem ou se foram enviados para fazer rir as crianças (bendita Pixar). A diferença, se existe, pois no âmago considero que somos todos iguais, apenas com cascas e gostos diferentes, serve para tornar o mundo num lugar menos aborrecido. Assim, até esses engraçados escalpes descalpados devem existir - Existem várias pessoas, neste momento, que consideram que a manifestação serviu para alguns se rirem...